Correção: Exército não suspende transferência remunerada para reserva a partir junho
Foto: Reprodução / Youtube

É fake a informação divulgada na última terça-feira (26) pelo Bahia Notícias de que O Exército Brasileiro suspendeu a transferência remunerada de militares para a reserva. A informação falsa dizia que os pedidos requeridos a partir de 1º de junho de 2020, terão seus efeitos administrativos somente em 1º de fevereiro de 2021.

 

O documento do qual a informação é assinado pelo general Francisco Humberto Montenegro Júnior, supostamente chefe de gabinete do Comando do Exército. No entanto, verdadeiramente, o cargo é do general de divisão Fábio Benvenutti Castro. Montenegro, na verdade, é o secretário-geral do Exército.

 

O portal Metrópoles apurou junto à instituição que o documento em questão não existe (Atualizada às 16h20 de 28/05/2020). 

Histórico de Conteúdo