Locadoras vão ao STF contra decretos que suspenderam suas atividades
Foto: Renato Araújo / Agência Brasil

A Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra os decretos de quarentena que impediram suas atividades por causa do coronavírus.

 

Na ação, que será analisada pela ministra Rosa Weber, as locadoras sustentam que prestam um serviço essencial para a população e, por isso, não podem ficar fechadas mesmo diante do avanço do vírus por todo o Brasil.

 

Além disso, a associação argumenta que a locação de veículos pode ser uma alternativa à não recomendação de uso de transporte público.

 

“Na ausência – ou então na não recomendação do uso – do transporte público coletivo, há duas alternativas ao enorme contingente que não dispõe de carro particular: a locação de automóveis ou a opção por táxis ou motoristas de aplicativo”, diz a peça. As informações são do site O Antagonista.

Histórico de Conteúdo