Rosemberg diz que Prisco agiu de má-fé e levou Justiça ao erro em suspensão na AL-BA
Foto: Raul Spinassé / Ag. A TARDE

Líder do governador Rui Costa na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) acusou o deputado estadual Soldado Prisco (PSC) de agir com má-fé ou ignorância no pedido acatado pela Justiça de suspensão da tramitação da reforma estadual da previdência. 

 

Para Rosemberg, Prisco induziu a desembargadora Dinalva Laranjeiras. Na decisão, a Justiça acatou o argumento do deputado que a AL-BA acelerou a tramitação da PEC da Previdência e descumpriu a lei ao não apresentar o estudo atuarial que embasou as mudanças na aposentadoria dos servidores. 

 

“Ou é ignorância ou má-fé de Prisco, pois os estudos foram apresentados na  Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Inclusive, o deputado aprovou a LDO, mesmo votando contra. Ele deveria ter o mínimo cuidado de ler a proposta e ter percebido que AL-BA tem essas informações”, disse Rosemberg ao programa Isso é Bahia, de A Tarde FM 103.9, desta quinta-feira (30).

 

Rosemberg também disse que o estado vai recorrer da suspensão no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A expectativa é derrubar a liminar ainda nesta quinta e poder votar a reforma no fim de semana (veja aqui). 

Histórico de Conteúdo