Sexta, 08 de Novembro de 2019 - 12:40

Neto discorda de decisão do STF sobre prisão em 2º grau, mas defende que seja acatada

por Rodrigo Daniel Silva

Neto discorda de decisão do STF sobre prisão em 2º grau, mas defende que seja acatada
Foto: Divulgação / PMS

Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, disse, nesta sexta-feira (8), que discorda da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), mas disse que tem que ser "respeitada". Nesta quinta-feira (7), os ministros da Corte proibiram a prisão em segunda instância. 

"Decisões do Supremo, do Poder Judiciário, têm que ser respeitada. Agora, eu, particularmente, defendo o cumprimento da pena após a condenação em segunda instância. Para mim, do ponto de vista do melhor para o país, seria que a decisão fosse tomada em outro sentido, mantendo e preservando a prisão após a segunda instância. Essa é minha posição. Agora, a decisão do Supremo tem que ser acatada", declarou o prefeito, em entrevista ao Bahia Notícias.

Presidente do DEM na Bahia, o deputado federal Paulo Azi também discordou da Suprema Corte. O parlamentar defendeu que o Congresso volte a debater o tema. "É muito ruim para o ordenamento jurídico ver nossa maior Corte mudar de entendimento três vezes sobre o mesmo tema num espaço de apenas dez anos. A decisão gera um clima de impunidade, de indignação na sociedade", afirmou.

A decisão do STF pode beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo