Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 29 de Agosto de 2019 - 09:00

Área para construção da nova rodoviária de Salvador pode ser 'grilada', diz secretário

por Rodrigo Daniel Silva

Área para construção da nova rodoviária de Salvador pode ser 'grilada', diz secretário
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

A área para a construção da nova rodoviária de Salvador pode ser "grilada", segundo o secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Sérgio Guanabara. De acordo com ele, a prefeitura teve acesso à poligonal onde possivelmente será erguida a rodoviária e 30% do terreno, que fica na região de Águas Claras (saiba mais aqui), pertence hoje ao município.

Conforme o titular da Sedur, em 1999, foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa Patrimonial M.de Aguiar S/C LTDA no qual se transferiu 30% da área para a gestão municipal. Segundo Guanabara, agora os empresários querem vender o terreno para o governo do Estado a fim de construir a rodoviária no local.

"Isso tem nome e é grilagem. A área pertence à prefeitura e temos um TAC firmado. O governo terá que conversar com o município, porque a área não pertence ao cidadão. Pertence à prefeitura. O diálogo tem que envolver o governo e o município", ressaltou Guanabara, em entrevista ao Bahia Notícias. 

O chefe da Sedur contou ainda que, em 2011 – 12 anos após o TAC, os empresários pediram o cancelamento da transferência da área. No entanto,  não houve a anulação do acordo. 



Histórico de Conteúdo