Após veto de Neto, Alexandre Aleluia quer que Salvador jogue 'Paulo Freire' no lixo
Foto: Divulgação

Vereador da base do prefeito ACM Neto (DEM), Alexandre Aleluia (DEM) propôs nesta terça-feira (13) um projeto de lei para que a Secretaria Municipal da Educação de Salvador (Smed) “jogue o método Paulo Freire no lixo” e siga a política educacional implementada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A proposição vem um dia após Neto vetar o projeto do Homeschooling, de autoria do próprio Aleluia (leia mais aqui).

O texto foi aprovado em maio pela Câmara de Vereadores, mas, por ainda não ser regulamentado , foi vetado pelo prefeito. O governo federal, inclusive, promete desde o início do ano brigar para regimentar a prática.

A política educacional do governo federal segue o decreto que institui a nova Política Nacional de Alfabetização (PNA), assinado por Bolsonaro em abril deste ano. “Bolsonaro jogou o método Paulo Freire no lixo e Salvador também vai seguir a sua orientação”, declarou Aleluia ao se referir ao PNA. “Sem dúvidas, a decisão de Salvador deve ser a de se afastar do que não funciona e não tem base científica, ou seja, se afastar do método de Paulo Freire. A Câmara poderá determinar essa adesão ao PNA aprovando esse projeto em plenário”, acrescentou.

Histórico de Conteúdo