Quinta, 11 de Julho de 2019 - 10:00

Com base maior, Rui Costa 'dá' mais votos a favor da reforma do que ACM Neto

por Rodrigo Daniel Silva

Com base maior, Rui Costa 'dá' mais votos a favor da reforma do que ACM Neto
Foto: Max Haack/Agecom

Embora tenha se manifestado contra a reforma da Previdência (veja aqui), o governador da Bahia, Rui Costa (PT), por meio dos seus aliados, garantiu mais apoio à proposta, que foi enviada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e aprovada na Câmara nesta quarta-feira (10), do que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

Em números absolutos, 15 deputados federais ligados ao petista votaram a favor da Previdência enquanto os parlamentares do arco de alianças do democrata deram 10 sufrágios. Há, pelo menos, duas razões para Rui garantir apoio maior. O primeiro é que o governador tem uma base maior do que o prefeito. São 29 deputados de Rui contra apenas 10 na base de ACM Neto.

Além disso, parte que apoia o chefe do Palácio de Ondina também integra a base de Bolsonaro ainda que informalmente – partidos aliados ao presidente nunca declaram apoio formal ao governo. Em números proporcionais, Neto, porém, garantiu apoio maior a reforma do que Rui Costa. 100% dos deputados ligados ao prefeito votaram a favor do texto (Abílio Santana, Adolfo Vaina, Arthur Maia, Elmar Nascimento, Igor Kannário, João Roma, Leur Lomaneto Júnior, Marcio Marinho, Paulo Azi e Professora Dayane Pimentel). 

Já Rui Costa garantiu aproximadamente 49% dos votos de sua base aliada para reforma. Votaram a favor: Alex Santana, Antonio Brito, Cacá Leão, Charles Fernandes, Claudio Cajado, João Carlos Bacelar, José Nunes, José Rocha, Otto Filho, Isidório, Paulo Magalhães, Ronaldo Carletto, Tito, Uldurico e Raimundo Costa (saiba mais aqui).

Segundo o presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar, os cincos deputados do seu partido votaram a favor após pedido do governador Rui Costa para, ao negociar apoio à reforma, articular a liberação de recursos para o estado (veja aqui). O texto-base da reforma foi aprovado nesta quarta-feira, com 379 votos a favor e 131 contra em primeiro turno (relembre aqui). Três ficaram ausentes. Haverá ainda uma segunda rodada de votação.

Histórico de Conteúdo