Terça, 02 de Julho de 2019 - 17:00

UCSal diz que ex-presidente da OAB não integra quadro após comentário homofóbico

por Cláudia Cardozo / Matheus Caldas

UCSal diz que ex-presidente da OAB não integra quadro após comentário homofóbico
Foto: Reprodução / Facebook

A Universidade Católica do Salvador (UCSal), no Instagram, se manifestou nesta terça-feira (2) com relação a um tweet do ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Bahia (OAB-BA) e procurador-geral do Município, Saul Quadro Filhos. Ele foi professor de Direito Constitucional da instituição até 2018. Ele fez comentários homofóbicos no último domingo (30), no Twitter, contra o deputado federal David Miranda e o marido, o jornalista americano Glenn Greenwald.

Em nota no Instagram, a instituição de ensino afirmou que, mesmo ele não sendo mais integrante do seu quadro, encaminhou a situação ao setor jurídico e que medidas cabíveis serão tomadas contra o profissional, de acordo com o regimento do código de ética da universidade. “A Universidade Católica do Salvador não compactua com posturas de cunho preconceituoso e repudia quaisquer manifestações que agridam a honra e a imagem das pessoas, respeitando a liberdade individual, pois estamos num Estado democrático e plural”, diz trecho do comunicado. 

Além dele, Luciano Freitas também foi desligado do quadro de funcionários da universidade. Procurada pela reportagem do Bahia Notícias, a assessoria de imprensa da UCSal não atendeu às chamadas.

Embora não seja mais professor no local, Saul mantém o cargo em seu perfil no Twitter e em seu site oficial.

 




Clique para ampliar
 

O CASO

No Twitter, o agora ex-professor da Católica atacou o jornalista do The Intercept Brasil e seu companheiro. "Quem é o marido de quem? Ainda não consegui saber. Todos os dois são maridos! Não tem esposa não?", escreveu.

Num tweet de David Miranda, o qual há uma foto dele beijando Glenn Greenwald, Saul acusou ambos de “falta de higiene” no ato. (Atualizada às 18h32)

Histórico de Conteúdo