Padre é expulso de igreja após fotos revelarem relação sexual com 'menina muito jeitosa'
Foto: Reprodução

O padre português Júlio Santos, 58, da Diocese de Coimbra, foi expulso da igreja após fotos do religioso serem vazadas nas redes sociais. Nas postagens, o ex-clérigo aparece seminu contrariando as leis do celibato da religião católica. 

 

De acordo com o Extra, ao ser questionado do que se tratavam os registros, ele resolveu contar a verdade. "As pessoas querem saber quem tirou a fotografia, pois bem, eu vou dizer: foi uma loirinha com quem dei uma rapidinha", revelou. 

 

As fotografias, segundo Júlio, foram postadas por engano em seu perfil no Facebook e teriam sido tiradas a cerca de um mês na cidade de Porto. Em entrevista ao jornal português “Correio da Manhã", o ex-padre se explicou e justificou a vida sexual ativa. 

 

"Sou maroto, sou danado para a brincadeira e mesmo que tente mudar isso, não consigo. Eu nunca me apresentei às pessoas como santo. [...] A nossa parte afetiva é fundamental, negar isso era matar-me a mim mesmo”, disse.

 

Ao falar da mulher com a qual ele se relacionou, Julio descreveu a jovem como uma "menina muito jeitosa", mas ao mesmo tempo uma “serpente tentadora”. Ele ainda fez questão de destacar o quanto é “mente aberta”. 

 

Afastado das funções como religioso, as quais exerceu por 30 anos, ele disse que não pretende mais retornar com os trabalhos eclesiásticos: "Para sossegar o Sr. bispo e o seu vigário-geral e não escandalizar mais os fiéis, afasto-me do meu ministério sacerdotal na Igreja. Não voltarei a servir a Igreja na Diocese de Coimbra como pároco".

Histórico de Conteúdo