Terça, 28 de Maio de 2019 - 00:00

Aprovado na CMS, projeto de educação domiciliar não 'ouviu' secretaria

por Lucas Arraz / Matheus Caldas

Aprovado na CMS, projeto de educação domiciliar não 'ouviu' secretaria
Foto: Hedeson Alves

A Câmara Municipal de Salvador aprovou no início deste mês o Projeto de Lei do Homeschooling – ou Educação Domiciliar. Agora, o plano proposto pelo vereador Alexandre Aleluia (DEM) (leia mais aqui) passará para o último estágio: a aprovação do prefeito ACM Neto. Segundo apuração do Bahia Notícias, no entanto, muito da execução deste projeto está sendo estudada, pois a Secretaria Municipal de Educação (Smed) ainda não teria sido consultada mais profundamente sobre o assunto.

A pasta, inclusive, estudará junto a prefeitura de qual forma seria implementado o programa dentro da capital baiana. O intuito é fazer uma análise do entrosamento didático e pedagógico da execução do plano, bem como a fiscalização do Executivo nos impactos disto.

Secretário de Educação, Bruno Barral afirmou que só se posicionará sobre o projeto após uma reunião com Neto, mas adiantou que terá um encontro com Aleluia esta semana para conhecer mais sobre o plano. “Vou aguardar, segundo a ordem do nosso prefeito, pra me posicionar sobre o projeto”, resumiu, em entrevista ao Bahia Notícias.

De acordo com o texto proposto por Aleluia, "os pais se responsabilizam por todos os aspectos da educação dos filhos: valores, condutas, formação do caráter, questões afetivas e a instrução formal ou o saber acadêmico". 



Histórico de Conteúdo