AL-BA: Targino diz que Olívia Santana 'estuprou' regimento interno; deputada reage
Foto: Reprodução / TV AL-BA

Targino Machado (DEM) acusou Olívia Santana (PCdoB) de estuprar o regimento interno na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) nesta quarta-feira (22). A deputada solicitou uma questão de ordem no plenário para celebrar a promoção de Ana Fernanda de Borja Gonçalves Dantas à patente de tenente-coronel da Polícia Militar da Bahia. A médica de 54 anos será a primeira mulher a ocupar o posto no estado. 

 

Olívia reconheceu que manobrou o regimento da Casa para encaminhar as congratulações como questão de ordem, mas repudiou as palavras usadas por Machado. 

 

“Foi uma reação virulenta para se referir a uma menção honrosa para uma mulher. Fiquei surpresa como a reação do líder da minoria para qualificar a ação como estupro”, declarou Olívia em pronunciamento. 

 

A deputada, que é presidente da Comissão dos Direitos da Mulher, ainda disse que não admitiu a banalização do termo estupro e pediu que a fala de Targino fosse removida da ata da sessão. 

 

“Esse é um conceito que não admite nenhum outro significado do que o de violência sexual contra uma mulher. Não deveria ser usado por nenhum deputado e ainda nenhum líder. Até aqui tive uma relação positiva e amigável com Targino”, bradou a parlamentar.

Histórico de Conteúdo