Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 20 de Fevereiro de 2019 - 16:34

Base de ACM Neto critica Pimentel e vereador quer Câmara 'parada' até saída de secretário

por Guilherme Ferreira

Base de ACM Neto critica Pimentel e vereador quer Câmara 'parada' até saída de secretário
Foto: Antonio Queirós / Divulgação

A sessão da Câmara de Vereadores de Salvador nesta quarta-feira (20) foi repleta de críticas feitas por vereadores da base do prefeito ACM Neto ao secretário municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Alberto Pimentel. Maurício Trindade (DEM) chegou a pedir a saída do secretário e sugeriu que a Casa não votasse mais projetos até exoneração dele.

 

"Um vereador que tenha vergonha na cara não pode entrar naquela secretaria", esbravejou Trindade durante pronunciamento feito na sessão desta quarta. Ele pediu que a exoneração de Pimentel aconteça já nesta quinta (21). "Todos nós seremos desmoralizados se uma pessoa como essa estiver na secretaria amanhã", cobrou. Anteriormente, o líder da bancada do governo, Henrique Carballal (PV), pediu a saída de integrantes da Semtel que exaltam ditadores em redes sociais (veja mais).

 

O presidente da Câmara, Geraldo Júnior, que foi o titular da Semtel até outubro de 2018, apoiou o discurso de Trindade. "Tenho certeza da sensibilidade do prefeito ACM Neto e ele não corrobora com esse procedimento", disse Geraldo, que foi alvo de críticas de Pimentel na manhã desta quarta (veja mais). O conflito entre os dois se intensificou esta semana com a convocação do secretário para prestar explicações aos vereadores na Câmara (veja mais).

 

Maurício Trindade prometeu não votar nenhum projeto até a exoneração de Pimentel. Nos discursos que aconteceram na sequência, Isnard Araújo (PHS) também cobrou explicações do titular da Semtel e Paulo Magalhães Júnior (PV) defendeu Geraldo das críticas sofridas na manha desta quarta.

Histórico de Conteúdo