Quinta, 27 de Dezembro de 2018 - 00:00

Trindade reclama de não ter sido chamado para discutir troca na liderança da oposição

por Guilherme Ferreira

Trindade reclama de não ter sido chamado para discutir troca na liderança da oposição
Foto: Bahia Notícias

O vereador José Trindade (Pode) reclamou nesta quarta-feira (26) do fato de não ter sido chamado para discutir com os demais integrantes do seu partido a troca de liderança na bancada de oposição na Câmara de Vereadores de Salvador. O posto será ocupado por um correligionário, o vereador Sidninho (Pode). No entanto, ele criticou a falta de diálogo dentro da legenda.

 

A bancada de oposição definiu em reunião realizada na última sexta-feira (21) o nome do sucessor de Marta Rodrigues (PT) como líder. "Meu partido optou por um nome sem fazer nenhum tipo de consulta à minha pessoa, sem me ouvir", reclamou Trindade. "Em momento nenhum houve diálogo dentro do partido para que se pudesse chegar a um consenso", afirmou em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Trindade não participou da reunião que escolheu Sidninho como líder da oposição. No entanto, ele nega que sua ausência tenha sido motivada pela falta de diálogo dentro do Podemos. "Não. Não sabia nem a pauta da reunião. Tinha outros compromissos já no dia e comuniquei à líder da oposição que tinha outros compromissos", justificou, completando que prestou as explicações à Marta Rodrigues pessoalmente.

 

Trindade também negou que já tenha conversado com os demais integrantes do Podemos sobre o assunto. "Acho que o presidente municipal e estadual têm que se posicionar no momento que acharem oportuno", disse o vereador.

 

Questionado se ele desejava ser líder da oposição novamente, Trindade desconversou e disse que sua vontade era "conversar com as pessoas democraticamente dentro do partido para que a gente pudesse escolher um nome". O vereador já liderou o bloco em 2017.

 

Apesar das críticas, Trindade assegura que sua relação com o partido não fica estremecida. "Não tem nenhum tipo de aborrecimento", garantiu. Perguntado sobre como avalia o nome de Sidninho para líder da oposição, ele comentou apenas que acha que "todos os vereadores da oposição têm condição de ocupar a liderança".

 

OUTRAS CRÍTICAS

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) e o vereador Silvio Humberto (PSB) também não compareceram à reunião que definiu o próximo líder da oposição. A representante do PCdoB criticou o fato do encontro ser realizado sem a presença de todos os integrantes do grupo e disse que, por conta disso, a "legitimidade foi ferida" (veja mais). Por outro lado, o futuro líder, Sidninho, nega a existência de uma divisão na bancada (veja mais).

Histórico de Conteúdo