Alan Castro e Manassés se filiam ao PSD e enfraquecem articulação política de Carletto
Alan Castro (à esquerda) e Manassés (à direita) | Foto: Montagem/ BN

A janela partidária começou na última sexta-feira (7) e, aqui na Bahia, deu ensejo também para que os deputados estaduais iniciem o troca-troca de siglas sem receber punição da Justiça Eleitoral. Atualmente no Pros, os parlamentares Alan Castro e Manassés vão se filiar nesta segunda (12) ao PSD. O ato ocorrerá no fim da manhã, no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), com a presença do presidente estadual da legenda, o senador Otto Alencar. Segundo informações obtidas ao Bahia Notícias, os novos sociais-democratas comunicaram ao deputado federal Ronaldo Carletto (PP), em reunião desta manhã, a saída do Pros. Os dois ingressaram na sigla em setembro do ano passado, como parte da articulação de Carletto para criar um forte grupo político na Bahia que lhe desse possibilidades maiores de competir por uma vaga ao Senado na chapa majoritária da candidatura à reeleição do governador Rui Costa. O projeto do parlamentar é se filiar ao PR, levando com ele alguns deputados federais e estaduais e, além disso, fortalecer o Pros no estado, colocando também no partido mais deputados. Com este séquito, teria musculatura suficiente para pleitear a vaga junto a Rui. Mas a perda de dois nomes cria um revés na sua articulação. No entanto, o Bahia Notícias já havia revelado que o Pros funcionaria apenas como uma espécie de “guarda-chuva” para Manassés e Alan Castro (relembre aqui e aqui). Nos corredores da AL-BA, Castro, por exemplo, falava abertamente sobre o desejo de ir para o PSD, a maior sigla do estado atualmente. Queria se aninhar a um partido grande para concorrer à reeleição na Casa. Já Manassés é um grande amigo pessoal de Coronel e, na nova legenda, terá oportunidade de disputar uma vaga na Câmara dos Deputados por uma sigla com alta musculatura política. Com a entrada dos dois, a agremiação fortalece ainda mais sua bancada na Casa, que passa a ser composta por nove deputados estaduais e se mantém como a segunda maior na AL-BA, perdendo apenas para a do PT (12). Em entrevista ao Bahia Notícias, Coronel, responsável por toda a articulação que levou ao ingresso de outros dois deputados estadual na sigla, comemorou o fato. “São dois ótimos quadros que o PSD recebe. Manassés e Alan Castro foram grandes apoiadores da minha eleição para a presidência da Assembleia e, portanto, muito ligados a mim. Esse ingresso no partido não é de agora. É algo conversado há muito tempo”, afirmou o presidente da AL-BA.

Histórico de Conteúdo