Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 31 de Julho de 2015 - 00:00

Líderes minimizam pesquisas sobre Neto e Costa e falam em ‘sentimento nas ruas’

por Rebeca Menezes

Líderes minimizam pesquisas sobre Neto e Costa e falam em ‘sentimento nas ruas’
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
Os líderes de governo e oposição do Estado e do município não acreditam que as pesquisas sobre os governos do governador Rui Costa (PT) e do prefeito ACM Neto (DEM), divulgadas nesta semana, sejam tão fiéis ao que se vê nas ruas. Para o bem ou para o mal, eles acreditam que o que vale mais é o “sentimento nas ruas” e o retorno que a própria população dá aos gestores no dia a dia. O instituto Paraná Pesquisas publicou um levantamento em que o petista aparece com 57,1% de aprovação de seu eleitorado baiano, enquanto 82% dos soteropolitanos avaliam como boa a gestão do democrata. Para o líder do governo na Assembleia Legislativa (AL-BA), Zé Neto (PT), existem “muitas pesquisas no mercado”. “Só posso dizer que o sentimento que temos quando viajamos, no dia a dia, é de credibilidade muito grande. Sem dúvida, Rui Costa ultrapassou as expectativas positivas. Ele é um grande timoneiro, não só na política mas em conversar com os partidos, em ter paciência neste momento de crise”, avaliou o petista. Para ele, a reação do público é “muito significativa, até maior do que está na pesquisa”, e o governador conseguiu mostrar a sua experiência no Executivo. “Não tenho dúvida de que ele será um dos melhores governadores que a Bahia já teve”, cravou. Já o líder da oposição na Casa, Sandro Régis (DEM), não concorda tanto. Para ele, ainda é muito cedo para que a população perceba os problemas da gestão. “Qualquer governante, com sete meses de mandato, ainda está no período da expectativa. As pessoas aguardam que a situação melhore. Mas não tem porque ter essa aprovação toda”, questionou, em entrevista ao Bahia Notícias. Ele disse que o estado apresenta problemas de saúde, educação e segurança e que, até então, ainda não há uma marca do governo. “A desaprovação também é muito alta para quem só tem sete meses. Eu acho que essa aprovação é muito mais resultado da propaganda extensiva do governo, que tem gastado muito nisso”, concluiu. O resultado da pesquisa também foi minimizado pelo vereador Joceval Rodrigues (PPS), líder do governo na Câmara soteropolitana. Mesmo com a alta aprovação de Neto, ele diz que os números poderiam ser ainda maiores. “Eu não vou analisar a seriedade da notícia, mas o sentimento que vemos nas ruas é evidente. As pessoas veem que tem gestão. Eu sei que eu falar parece chover no molhado, mas até quem vem de fora diz que a cidade está muito melhor. Você vê no semblante das pessoas”, contou. Questionado sobre o fato da pesquisa apontar ACM como vencedor em sua disputa à reeleição em 2016, o edil preferiu se esquivar. “O prefeito tem dito várias vezes que essa questão chega a ser fora de tempo. Ele agora está atrelado à sua gestão, à sociedade, e antecipar o projeto eleitoral só tem lógica para quem está querendo atacar ou discutir com ele”, avaliou. Líderes da oposição na Câmara não foram encontrados para comentar os resultados.

Histórico de Conteúdo