Sem falas de suspeitos da Odebrecht, PF conclui inquérito de fase da Lava Jato
Foto: IDEA/Divulgação
A Polícia Federal informou que o inquérito da 14ª fase da Operação Lava Jato, que apura a participação das empresas Odebrecht e Andrade Gutierrez no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras, seria concluído neste sábado (18). O documento, porém, não contará com os depoimentos de todos os investigados. Segundo o G1, o último depoimento foi prestado nesta manhã, mas o presidente da Odebrecht S.A., Marcelo Odebrecht, e outros quatro presos ligados à empresa optaram por ficar em silêncio. “Foi dada a oportunidade para que cada um expusesse a sua versão, mas é um direito constitucional permanecer em silêncio para evitar a autoincriminação”, disse o delegado federal Eduardo Mauat da Silva. A decisão já havia sido divulgada pela advogada da empreiteira, Dora Cavalcanti, na última quinta-feira (17). "Enquanto os peticionários estavam soltos, esse respeitável Departamento de Polícia Federal do Paraná ignorou solenemente seu propósito de esclarecer os fatos, e não se dignou a marcar um único depoimento de nenhum", diz trecho da petição protocolada na Justiça Federal. O prazo para a conclusão do inquérito termina neste sábado, porém, segundo a Justiça Federal, o relatório pode ser entregue na segunda (20). A PF informou que ainda não foi definido quem será indiciado e por qual crime.

Histórico de Conteúdo