Pesquisa do Instituto Paraná diz que Dilma não seria reeleita hoje
Foto: Reprodução
Em meio a um turbilhão de denúncias sobre corrupção na Petrobras e a mudança de comando na estatal, uma pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisa diz que se as eleições de segundo turno fossem realizadas hoje, a presidente Dilma Rousseff (PT) perderia o cargo para o ex-adversário no pleito de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com o colunista Felipe Patury, da Época, entre 21 e 27 de janeiro, o instituto perguntou a 2.027 eleitores de todo o país se eles manteriam o voto dado em 26 de outubro. Do total, 21,7% dos que votaram em Dilma não repetiriam a escolha. Nesse caso, o contingente dos votos de Dilma cairia de 54,5 milhões para 42,7 milhões. Apenas 3,8% dos que votaram em Aécio mudaram de opinião. O eleitorado de Aécio caiu de 51 milhões para 49,1 milhões de votos, na frente, portanto, de Dilma.

Histórico de Conteúdo