Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Prefeito de Jaguaquara é multado por contratar IMAP sem licitação
Foto: Reprodução / Bahia na Política
O Tribunal de Contas dos Municípios multou o prefeito de Jaguaquara, Giuliano de Andrade Martinelli (PP), em R$ 2 mil por irregularidades na contratação direta da empresa Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP), mediante dispensa de licitação, no exercício de 2013. Sem procedimento licitatório, o IMAP foi contratado para o licenciamento de software de divulgação de informações em sítios eletrônicos, porém, embora orçado em R$ 36.002,40, custou R$ 69.973,96. O relator do processo, conselheiro Paolo Marconi, ressaltou que o prefeito não poderia ter contratado o IMAP sem procedimento licitatório, vez que o objeto não possui nenhum requisito especial, devendo ser contratado mediante licitação. Além disso, o gestor não justificou a diferença entre o valor previsto no contrato administrativo e aquele efetivamente pago ao IMAP. A análise técnica constatou que o contrato foi celebrado exatamente no mesmo dia em que foi iniciado o correspondente processo de dispensa de licitação, celeridade essa bastante surpreendente, que compromete a própria lisura da contratação. O IMAP recebeu R$ 25,8 milhões entre 2010 e 2014, sem licitação, de prefeituras, câmaras de vereadores e autarquias municipais da Bahia.

Histórico de Conteúdo