Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Construção irregular em área remanescente de Mata Atlântica na Paralela é embargada
Foto: Reprodução Google
Construções que eram feitas em área remanescente de Mata Atlântica em Salvador, localizada próximo ao Condomínio Amazônia, na Paralela, foram embargadas nesta terça-feira (8). Agentes da Superintendência de Ordenamento do Uso do Solo (Sucom) encontraram pelo menos uma obra irregular e várias demarcações de lotes no terreno localizado entre as ruas Rio Purus (Paralela) e Silveira Martins (Saboeiro). De acordo com o órgão, caso a determinação seja descumprida, a obra poderá ser novamente embargada e o material recolhido. Segundo moradores, parte da área pertence à União e outra ao Condomínio Amazônia. Uma residente, em entrevista ao jornal A Tarde, disse ter sido ameaçada por um tenente da Polícia Militar por ter denunciado a obra ao Ministério Público do Estado e foi indicada a sair do bairro. Outra afirmou que animais mortos têm sido vistos pela vizinhança por falta de habitat. Moradores ainda temem que aconteçam deslizamentos de terra, já que a construção irregular, segundo eles, é feita em uma encosta. A reportagem tentou falar com o responsável pela invasão, mas os operários disseram que o ocupante da área não estava.

Histórico de Conteúdo