Rio Real: Testemunha cita major como comandante de grupo de extermínio
Foto: Reprodução
O major da Polícia Militar Florisvaldo Ribeiro, acusado de comandar abusos, torturas e abusos praticado por policiais, em Rio Real, no nordeste do Estado, foi apontado em depoimento como líder de um grupo de extermínio. Segundo matéria do Correio, uma testemunha, que teve o nome mantido sob sigilo, cita o próprio major como comandante das execuções. A testemunha ainda declarou em depoimento ao ex-delegado titular de Rio Real Geuvan França Júnior, que o comandante da 6ª Companhia Independente da PM chegou a oferecer os serviços do grupo de policiais para “derrubar” um homem conhecido como Morango, que tinha ameaçado o depoente. “Que o major Ribeiro ligara para o depoente, a fim de conversar na 6ª CIPM numa noite; QUE o comandante perguntara ao depoente se tinha coragem de sair com os aludidos policiais a fim de derrubar Morango”, diz um dos trechos do documento, em depoimento colhido no dia 7 de outubro do ano passado.


Histórico de Conteúdo