Segunda, 11 de Novembro de 2013 - 07:30

Prefeitura de Salvador deve implantar botão do pânico

Prefeitura de Salvador deve implantar botão do pânico
Projeto aguarda sanção do prefeito ACM Neto
Salvador pretende implantar até o início de 2014 o dispositivo de segurança conhecido como "botão do pânico", que ajuda mulheres vítimas de violência doméstica e familiar que estão sob medida protetiva concedida pela Justiça a se resguardar dos agressores. Ao ser acionado, o equipamento avisa à polícia que a mulher está em risco. O dispositivo se assemelha a um controle remoto e está vinculado a uma central de monitoramento. Ao ser acionado, alerta uma patrulha da Guarda Municipal, que vai ao local para tentar impedir um possível ato de violência. De acordo com a vice-prefeita da capital baiana, Célia Sacramento (PV), o prefeito ACM Neto deve sancionar o Projeto de Indicação do vereador Paulo Câmara (PSDB), que sugere ao Executivo a responsabilidade de implantação do dispositivo. "É um pedido do movimento de mulheres. O prefeito já tem o projeto em mãos. Ele vai sancionar", afirmou Célia, em entrevista ao jornal A Tarde. A iniciativa foi adotada pela primeira vez no Brasil este ano pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), em parceria com a prefeitura de Vitória. Segundo dados da 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher em Salvador, de janeiro a outubro deste ano, 973 mulheres solicitaram medidas protetivas para resguardar suas vidas. A situação se agrava ainda mais no contexto estadual. A Bahia é o segundo estado com o maior número de casos de morte de mulheres decorrentes de violência doméstica.

Histórico de Conteúdo