Depois da Alemanha, Espanha também convoca embaixador dos EUA para explicar espionagem
Ex-primeiro ministro Jose Luis Zapatero teria sido também espionado
Depois da divulgação de que o governo norte-americano teria espionado pelo menos 35 líderes, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ter convocado o embaixador norte-americano em Berlim para esclarecer a questão, agora foi a vez da Espanha de chamar o diplomata dos Estados Unidos no país, James Costos, para ser ouvido na próxima segunda-feira (28). Segundo notícias divulgadas nesta sexta-feira (25) pela imprensa do país, a Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA também teria espionado as comunicações espanholas, o que inclui mensagens de diversos membros do governo e políticos, inclusive o ex-primeiro-ministro, José Luis Rodríguez Zapatero. A convocação do embaixador foi anunciada também nesta sexta pelo primeiro-ministro do país, Mariano Rajoy, que participa, em Bruxelas, na Bélgica, do encontro de líderes da União Europeia. Informações da Agência Brasil.


Histórico de Conteúdo