Domingo, 08 de Setembro de 2013 - 14:20

EUA prosseguem em busca de apoio diplomático para ofensiva contra a Síria

por Portal Terra

O secretário de Estado americano, John Kerry, deu prosseguimento neste domingo (8) a uma ofensiva diplomática dos Estados Unidos na Europa para tentar conquistar apoio para uma ação militar na Síria, acusada de ter provocado um massacre com um ataque químico. No entanto, o presidente sírio, Bashar al-Assad, negou mais uma vez, em uma entrevista ao canal americano CBS, ter ordenado um ataque químico nas proximidades da capital síria em 21 de agosto. "Ele negou que tenha tido algo a ver com o ataque", afirmou o correspondente da CBS Charlie Rose, depois que entrevistou Assad na Síria. "A coisa mais importante, segundo ele, é que 'não há evidência de que eu usei armas químicas contra meu próprio povo'", afirmou ainda. Depois de ter obtido no sábado o apoio político dos europeus a uma "resposta clara e forte" ao ataque, Kerry se reuniu neste domingo em Paris com os chanceleres do Egito e da Arábia Saudita e com representantes da Liga Árabe. "Concordamos de forma unânime que o uso odioso de armas químicas por Assad cruzou uma linha vermelha internacional", declarou Kerry após o encontro em Paris. "Um número de países assinou imediatamente o comunicado (aprovado por 12 países) do G20, no qual se pede uma resposta forte à Síria", destacou.

Histórico de Conteúdo