Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 26 de Agosto de 2013 - 16:20

Marina Silva entrega pedido de registro de partido ao TSE

Marina Silva entrega pedido de registro de partido ao TSE
A ex-senadora Marina Silva entregou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na manhã desta segunda-feira (26), o pedido de criação de seu novo partido, o “Rede Sustentabilidade”. Ela chegou ao TSE acompanhada de advogados, aliados próximos e dos deputados federais Walter Feldman (PSDB-SP) e Domingos Dutra (PT-MA), que devem migrar para a nova legenda. Embora não tenha intenção de sair do PMDB, o senador Pedro Simon (RS) acompanhou o grupo para simbolizar seu apoio à formação da nova sigla. “Mais de 12 mil pessoas coletaram assinaturas de manhã, de tarde e de noite. Neste momento, nós estamos aqui honrando o trabalho dessas pessoas. A maioria dos partidos se forma por processo de fusão. Nós fomos pelo caminho mais difícil, mas aquele que é o mais gratificante, de conversar com cada pessoa, falar do nosso programa, do nosso estatuto, do nosso manifesto. E a partir daí, ver o cidadão brasileiro assinando por livre e espontânea vontade, por seu desejo que essa nova ferramenta possa surgir na realidade do Brasil, que espera por essa atualização do processo político”, defendeu Marina. Ao todo, foram entregues cinco grandes sacolas com a certificação de 304.099 assinaturas, quase 190 mil a menos do que o necessário. A lei prevê que, para se criar um partido político, é necessário o apoio de 0,5% dos eleitores que votaram nas últimas eleições para deputado federal, divididos de forma que representem pelo menos 0,1% do eleitorado em nove estados. Isso significa que a Rede teria de entregar cerca de 491 mil rubricuras certificadas em cartórios ao TSE. Para que seus filiados, inclusive Marina Silva, possam disputar as eleições do próximo ano, é necessário que a sigla seja aprovada até o próximo dia 5 de outubro.

Histórico de Conteúdo