Comissão da Verdade determina exumação do corpo de João Goulart
O corpo do ex-presidente João Goulart, conhecido como Jango, será exumado, por decisão da Comissão Nacional da Verdade e do Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul (MPF-RS). Apesar da versão oficial da morte de Goulart, por ataque cardíaco durante exílio na Argentina após ser deposto em 1964, a família do ex-presidente acredita que ele possa ter sido envenenado. O corpo de Jango está enterrado no cemitério de São Borja, no Rio Grande do Sul. A advogada criminalista Rosa Cardoso, integrante da Comissão da Verdade, disse que os "indícios concludentes" de que Goulart foi vigiado no exílio pela Operação Condor sugerem, também, que ele pode ter sido morto por ordem da ditadura brasileira. A exumação deve confirmar ou não a hipótese. Informações da Folha.

Histórico de Conteúdo