O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou mais duas prefeituras baianas nesta quinta-feira (12): Mucuri, no extremo-sul do estado, e Santo Amaro, no Recôncavo baiano. No total, já são onze sedes municipais invadidas. O objetivo do MST, segundo o jornal A Tarde, é ocupar 30 prefeituras até o próximo dia 20. Iniciadas na última terça-feira (10), as ações fazem parte da “jornada pela educação”. Os sem-terra reivindicam melhorias no setor e também na infraestrutura dos assentamentos rurais. Depois de ouvir novas promessas de melhorias por parte do prefeito de Mucuri, Paulo Alexandre Griffo (PDT), os manifestantes deixaram a prefeitura, mas prometeram retornar caso não sejam atendidos. Ainda de acordo com o A Tarde, o MST continua agora apenas na prefeitura de Prado, onde aproveita a piscina do imóvel, que era um hotel. Na opinião de Evanildo Costa, coordenador do MST no extremo-sul, “o uso da piscina é bom uso do dinheiro público”.

Histórico de Conteúdo