Mulher baleada no carro de Adriano volta atrás e diz que efetuou o disparo acidentalmente
Foto: Reprodução GloboNews
A polícia está muito perto de solucionar o caso da jovem baleada dentro do carro do atacante Adriano, do Corinthians. Após acareação e da mini-reconstituição na 16ª DP (Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro), nesta quarta-feira (28), a estudante de moda Adriene Cyrillo resolveu mudar seu depoimento anterior, feito ainda no hospital, e negou que o jogador tenha efetuado o disparo. Segundo Adriene, que chorou muito durante o confronto de versões, o tiro saiu da arma que estava na mão dela, acidentalmente. Ela, Adriano, Júlio Cesar Barros - tenente da PM e amigo do jogador, Andreia Ximenes e Viviane Faria participaram de todo o processo na delegacia. Na delegacia foram confrontadas as versões de cada um dos cinco personagens para tentar solucionar o caso e descobrir quem deu o tiro que atingiu a estudante de moda Adriene Cyrillo.

Histórico de Conteúdo