Levantamento entre cidades médias: Feira e Conquista passam vergonha
Feira de Santana (acima) e Vitória da Conquista entre as piores | Fotos: Divulg.
Do outro lado, no levantamento realizado entre as 106 cidades brasileiras que não são capitais e que possuem mais de 200 mil habitantes, realizado pela Revista Veja (ver aqui), as outras únicas vezes que os municípios baianos aparecem em destaque são de maneira negativa. No quesito Ensino Básico, o estado coloca duas cidades entre as cinco piores do país. Além de Feira de Santana, que apresentou uma nota média de 3,5 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e ficou como quarta pior, o topo do ranking também é local: Vitória da Conquista, com 2,9 de média e apontada como a pior cidade de todo o Brasil. “Lá, algumas crianças ingressam no 1º ano do ensino fundamental da rede pública sem reconhecer letras, números ou mesmo o nome das cores. Em 2009, a prefeitura fez um levantamento aterrador: no 3º ano, metade dos alunos não estava alfabetizada”, diz parte do texto que descreve a cidade do sudoeste baiano. A terceira maior cidade baiana também aparece como a segunda pior em Mortalidade Infantil. Com 23 mortes a cada mil nascidos vivos, o município gerido pelo médico Guilherme Menezes (PT) só perde para a também baiana Itabuna (ver aqui).

Histórico de Conteúdo