Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 06 de Janeiro de 2021 - 09:00

Prefeito de Itaberaba anuncia acordo para aquisição de 30 mil doses da Coronavac

por Ailma Teixeira

Prefeito de Itaberaba anuncia acordo para aquisição de 30 mil doses da Coronavac
Anúncio do prefeito | Imagem: Youtube/ Vitor Fernandes

O prefeito de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas (PP), anunciou, nessa terça-feira (5), que firmou um acordo com o instituto Butantan para adquirir 30 mil doses da Coronavac. O imunizante contra a Covid-19 é desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e será produzido e distribuído no Brasil pela entidade ligada ao governo de São Paulo.

 

"Eu assinei no dia de ontem a aquisição de 30 mil vacinas", disse o prefeito, ao compartilhar a novidade durante a cerimônia de posse do secretariado. "Nós vamos fazer nosso plano também de imunização, com nossos profissionais da saúde, e colocando a vacina para pessoas idosas, professores, porque a gente precisa, de forma urgente, voltar às aulas. As crianças precisam estar de forma segura na escola e a gente vai criar um grupo prioritário para essas pessoas", acrescentou o gestor.

 

 

Como ele próprio pontuou, o ato faz de Itaberaba a segunda cidade baiana a firmar esse acordo com o Instituto Butantan. Em dezembro, o prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro (PT), combinou a compra de mais de 12 mil doses, assim que o imunizante estiver disponível (saiba mais aqui).

 

Embora já tenham doses prontas da vacina em São Paulo, ela ainda não foi liberada para aplicação no Brasil. O instituto precisa antes divulgar os dados de eficácia, etapa que já foi adiada duas vezes (veja aqui) e agora está prevista para ocorrer nesta quinta-feira (7). Na mesma ocasião, a entidade pretende apresentar a solicitação para uso emergencial da vacina à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que, por sua vez, terá a responsabilidade de avaliar as informações e liberar ou não sua aplicação.

 

A Coronavac está no centro de uma disputa política entre o governo de São Paulo, comandado pelo governador João Doria (PSDB), e o governo federal. O tucano é hoje rival do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que descredibiliza o imunizante por sua origem chinesa (saiba mais aqui). Durante o anúncio da compra, o prefeito de Itaberaba até comentou essa situação ao citar o cenário de "incertezas e politização das vacinas" no Brasil.

 

Com mais de 64 mil habitantes, Itaberaba contabiliza 2.659 casos de coronavírus e 46 mortes em decorrência da doença, de acordo com dados da prefeitura. Há ainda 196 casos suspeitos e 393 pessoas sendo monitoradas.

 

Já a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) indica números diferentes: 3.002 diagnósticos positivos e outros seis aguardando validação da pasta municipal. O portal da Sesab indica a existência de apenas uma unidade de saúde com leitos Covid na cidade, que é o Hospital da Chapada. Com 20 leitos de UTI, a taxa de ocupação está em 70% na manhã desta quarta-feira (6), mas, ao considerar também os leitos clínicos, o número de vagas dobra e a taxa de ocupação cai para 55% no geral.

Histórico de Conteúdo