Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 23 de Dezembro de 2020 - 08:40

Amargosa: Prefeitura espera ter primeiras doses de vacina contra Covid-19 em janeiro

por Francis Juliano

Amargosa: Prefeitura espera ter primeiras doses de vacina contra Covid-19 em janeiro
Foto: Reprodução / Blog do Valente

A prefeitura de Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, espera que em janeiro tenha a vacina contra a Covid-19 para parte da população. Em entrevista nesta quarta-feira (23) ao Bahia Notícias, o prefeito Júlio Pinheiro disse que um acordo de compra e venda já foi estabelecido entre o Município e Instituto Butantan, em São Paulo, para que as primeiras doses cheguem no município já no primeiro mês de 2021.

 

A vacina feita em parceria com a empresa Sinovac ainda não foi liberada. Segundo o prefeito, os primeiros a serem vacinados serão idosos acima de 60 anos, profissionais da saúde e pessoas com doenças graves. Nesta quarta-feira (23), o Butantan deve pedir autorização para uso emergencial do imunizante para a Anivisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária].

 

Caso não haja autorização, o gestor tentará a via estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que em caso de omissão da Anvisa, os estados e municípios interessados na imunização expressem respaldo de uma agência reguladora reconhecida internacionalmente.

 

“Assim que o Supremo decidiu a possibilidade de aquisição direta pelos estados e municípios, a gente iniciou uma conversa com o Instituto Butantan. Já encaminhei minha assinatura no memorando e assim que o instituto já tenha vacina para fornecer, poderemos iniciar nosso programa de vacinação. A estimativa é que haja uma pequena quantidade em janeiro e fevereiro, aumentando a disponibilidade lá para maio”, disse ao Bahia Notícias.

 

PARA AMARGOSENSES

O gestor disse que para evitar um fluxo desordenado de pessoas para o município, o acesso à imunização ocorrerá mediante apresentação do cartão SUS [Sistema Único de Saúde]. “A vacinação é feita através das unidades de saúde que já têm o registro da população. Há um cadastro da população no SUS em que é indicado onde ela mora. Em caso da pessoa não ter esse cartão, ela faz na hora, ao apresentar o comprovante de residência”, relatou.

Histórico de Conteúdo