Terça, 14 de Agosto de 2018 - 13:20

Remanso: Único preso em delegacia pela 'Carro Fantasma' tem liberdade negada pelo TJ

por Francis Juliano / Cláudia Cardozo

Remanso: Único preso em delegacia pela 'Carro Fantasma' tem liberdade negada pelo TJ
Foto: Reprodução / Blog do Geraldo José

Um dos envolvidos na Operação Carro Fantasma, deflagrada no final de novembro, em Remanso, no Sertão do São Francisco, (ver aqui) teve um pedido de liberdade negado pela Justiça. Único encarcerado na delegacia devido à Operação, o suplente de vereador e ex-legislador da cidade, Jorge Brito Alves, recebeu a negativa de um habeas corpus nesta segunda-feira (13). A decisão foi da desembargadora Ivete Caldas Silva Freitas Muniz, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

 

Segundo o Ministério Público do Estado (MP-BA), o ex-vereador é um dos acusados no esquema que desviou mais de R$ 10 milhões da prefeitura de Remanso entre 2014 e 2016, durante a gestão de Celso Silva e Souza. Jorge continua preso na Delegacia Territorial de Remanso em cumprimento de prisão preventiva. Além do ex-prefeito e do irmão dele, Arismar Silva e Souza, ex-secretário de administração, seis vereadores, incluindo o presidente da Câmara [Cândido Francelino de Almeida], foram presos em 21 de novembro do ano passado.

 

Conforme o promotor Alex Bezerra Bacelar, da 2ª Promotoria de Justiça, os acusados que foram soltos (ver aqui) cumprem atualmente “medida cautelar diversa de prisão” e seguem respondendo ao processo. Ainda segundo o MP, os promotores de Justiça ainda afirmam que o dinheiro da prefeitura foi usado para gastos particulares, dívidas de campanha e compra de apoio político. 

Histórico de Conteúdo