Humorista ironiza fala de empresários sobre morte de 10 mil e 'propõe' sacrificar 20 ricos
Foto: Divulgação

Após empresários brasileiros externarem a preocupação com a crise econômica e o prejuízo de seus negócios por conta do isolamento social implementado para o combate ao coronavírus, o humorista Fernando Caruso propôs uma “solução” para o problema, em um vídeo publicado em suas redes sociais. 


"Eu sei que estão circulando umas mensagens de um pessoal, de uns empresários e tal, considerando que numericamente é mais interessante a gente deixar 7 mil, 10 mil pessoas morrerem, ao invés da gente ter o que eles consideram uma hecatombe econômica, né, que seria o Madero parar de funcionar, uma coisa assim, e eu vou dizer que eu concordo com eles. Realmente são números melhores. A gente perder uns 7 mil, 10 mil”, disse ele, em tom irônico, em referência a falas de nomes como Roberto Justus, Junior Durski e Luciano Hang (clique aqui e aqui e saiba mais), que minimizaram a gravidade da Covid-19 e pressionaram para que os empregados deixem o isolamento e voltem ao trabalho, mesmo contrariando as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).


Depois de criticar, de forma bem humorada o empresariado, o humorista informou, então, sua ideia. “Eu pensei em uma coisa que eu acho que eles vão gostar, que é um número menor ainda. Se ao invés de 7 mil, 10 mil morrerem, se morressem só 20. Olha só, acompanha comigo. A gente pega os 20 super ricos, e assim, são os super ricos, a gente pega pela lista os mais. Eu sei que eu estou bem de vida, agradeço a sorte que tive, mas eu estou longe de estar nesses 20 super ricos, então eu faço essa proposta com uma certa tranquilidade”, explicou Caruso. “A gente mata só esses 20, pega a fortuna deles e redistribui para a galera de mais baixa renda. Não é todo mundo não, só a galera de mais baixa renda, para ajudar o pessoal a sobreviver esses três meses, quatro meses de quarentena. E aí eu fico pensando... É um número melhor, né? A gente ao invés de ter 7 mil, 10 mil mortes, a gente ter só 20. Então eu acho que eles vão concordar, não é? O que é que vocês acham?”, completou.

 

Histórico de Conteúdo