Prefeitura do Rio faz vistoria na Bienal do Livro para identificar 'material pornográfico'
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Após o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, criticar a HQ "Vingadores a cruzada das crianças", exposta na Bienal do Livro, e sugerir a censura à obra por conter imagens com beijos entre gays (clique aqui e saiba mais), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP) realizou uma operação no evento, na tarde desta sexta-feira (6).

 

De acordo com informações do jornal O Globo, 15 funcionários foram enviados ao local para fazer "uma vistoria em busca de material pornográfico". À Folha de S. Paulo, agentes prefeitura disseram que foram orientados a recolher títulos com temática LGBT ou que possam gerar polêmicas.


Questionado pela imprensa, o subsecretário operacional da SEOP, Wolney Dias, afirmou que “a prefeitura tem poder de polícia para isso”. “Se o material não estiver seguindo as recomendações, ele será recolhido. Estamos seguindo a orientação da procuradoria da prefeitura. Eu não entendo que haja censura. Se for material pornográfico, oferecido sem as normas, será recolhido”, disse.

Segundo o jornal, a movimentação dos agentes da SEOP causou problemas de movimentação no evento. Mesmo diante da tentativa de censura, a HQ que desencadeou o imbróglio entre Crivella e a Bienal teve seus exemplares esgotados em poucos minutos (clique aqui).


A iniciativa do prefeito do Rio gerou muitas críticas:
 

Histórico de Conteúdo