Sexta, 27 de Outubro de 2017 - 19:18

Justiça suspende peça com Jesus transexual; 'Uma completa loucura', critica Guerreiro

por Lucas Arraz / Bruno Luiz

Justiça suspende peça com Jesus transexual; 'Uma completa loucura', critica Guerreiro
Na peça, Jesus é interpretado por atriz transexual | Foto: Divulgação

A peça “O Evangelho Segundo Jesus, a Rainha do Céu”, que traz uma atriz transsexual no papel de Jesus e seria encenada nesta sexta-feira (27), às 20h, no Espaço Cultural da Barroquinha, foi suspensa.  A decisão, do juiz Paulo Albiani Alves, da 12ª Vara Cível e Comercial de Salvador, acatou a liminar movida por Alexandre Santa Rosa Oliveira. Informações preliminares apontavam que o pedido acolhido foi o feito pelo deputado estadual Pastor Sargento Isidório (Avante) (veja aqui), mas a ação acatada foi uma semelhante. Segundo Fernando Guerreiro, diretor-presidente da Fundação Gregório de Matos (FGM), que cuida do Espaço Cultural da Barroquinha, a liminar chegou em um horário estratégico que impediu qualquer reação do órgão. “Não temos como entrar com recurso. É impossível fazer alguma coisa”, lamentou. Sobre o texto da decisão do juiz, o diretor da FGM classificou a determinação como “uma completa loucura”. "Os argumentos levantaram questões religiosas e isso é um absurdo, mas não queria entrar em juízo de valor", criticou. De mãos atadas para reverter a situação nesta tarde, Guerreiro falou em articular a classe artística da cidade e esperar a segunda-feira (30) para observar o andamento do processo. Autor de um dos pedidos que pedia a suspensão da peça, Isidório comemorou a decisão. Para ele, não há nenhum “lado” na decisão do magistrado. “Eu vejo essa decisão com a dignidade do Judiciário baiano, dos magistrados." O parlamentar também criticou os integrantes da produção da peça e disse, assim como no pedido de liminar, que o espetáculo estimula a intolerância religiosa no país. “Eu conheço gays e lésbicas e sei que eles não se sentem representados por esse grupinho de canalhas, asquerosos. Lá na França, por coisa menor, 12 jornalistas foram assassinados. Com a fé alheia, não se brinca”, atacou. Atualizado às 19h46.



Histórico de Conteúdo