Domingo, 16 de Outubro de 2016 - 18:52

Curador da Flica aprova redução de dias e suspensão da programação musical

por Ailma Teixeira, de Cachoeira

Curador da Flica aprova redução de dias e suspensão da programação musical
Emmanuel Mirdad | Foto: Ailma Teixeira / Bahia Notícias
Na abertura da Flica 2016, na última quinta (13), a organização do evento tinha a expectativa de repetir o público das últimas edições. Com o fim da festa, neste domingo (16), o curador Emmanuel Mirdad garante que foi um "grande sucesso". "Ano passado, a gente teve um público pra cinco dias estimado em 35 mil, mas esse ano nós acreditamos que repetimos esse número com um dia a menos", conta o curador. Devido a atual situação econômica do país, uma solução encontrada para manter o nível da festa foi suspender a quarta-feira, mas, para Mirdad essa redução veio a calhar. "Acho que a Flica menor funcionou mais do que a Flica maior. Em 2011, inclusive, eram seis dias, a gente foi reduzindo aos poucos e percebendo que estava aumentando o público, então a gente percebe que acaba concentrando melhor de quinta a domingo, do que de quarta a domingo", defende.
 
Outra mudança presente nessa edição foi a extinção da programação musical, presente desde o primeiro ano. Mirdad explica que o palco que nasceu como bônus à programação principal das mesas perdeu essa característica. "Aquele palco descaracterizava o evento, dava uma sensação de festival de música, que não era real", pontua. O curador acredita que sem ele, os visitantes puderam apreciar melhor as instalações da cidade. Além disso, essa edição contou com maior participação de artistas pelas ruas de Cachoeira e outros espaços, como a Feira de Economia Solidária, a Casa das Editoras Baianas, o Pouso da Palavra e o espaço Educar para Transformar. "Chegamos no auge!", exalta Mirdad, que é também idealizador da Festa Literária.

Histórico de Conteúdo