Terça, 24 de Março de 2020 - 10:00

Carreiras UniFTC: Para não parar

por Alessandra Calheira

Carreiras UniFTC: Para não parar
Foto: Divulgação

Ainda nos primeiros dias da quarentena, começou a circular um vídeo antigo do Raul Seixas cantando a sua música “O dia que a Terra parou”. A letra (que fala de um sonho que o cantor dizia ter tido sobre o dia que todas as pessoas do mundo resolveram não sair de casa) ganha contornos premonitórios dentro do contexto em que vivemos. A canção de Raulzito nos serve como distração e curiosidade, mas é um erro acreditar que a Terra parou, verdadeiramente.  Apesar de quase todos os grandes países sofrerem com o Covid-19, o mundo continua em movimento, em outra condição, mas em movimento. Precisamos ter clareza de alguns pontos para ajudar a essa mesma Terra a retomar a sua normalidade tão logo seja possível.


O bem-estar físico e o equilíbrio emocional são fundamentais nesse processo. Muitos profissionais vêm orientando a população quanto aos cuidados com a saúde. Como especialista da área de empregabilidade, resolvi provocar uma reflexão de como o trabalho em home office pode ser também importante para a construção do bem-estar, além de ser um fator relevante no funcionamento da economia o que, definitivamente, deve ser o interesse de todos.  A modalidade do trabalho em casa foi liberada para muitos profissionais, mas por ainda ser uma novidade para a maioria dos brasileiros, muitos costumam confundi-la com férias ou descanso. Por isso, para que a experiência seja bem sucedida, sugiro atenção em alguns pontos. 


1.    Crie uma rotina bem estruturada com horários e objetivos bem definidos. Além de sentir o andamento do trabalho, essa rotina vai proporcionar a sensação de estabilidade e segurança durante o isolamento;
2.    Comunique os moradores da casa a sua forma de trabalhar para que evitem interrupções, especialmente se tiver crianças;
3.    Mantenha contato com a sua equipe. Se você for líder, dê apoio aos seus liderados. Se fizer parte de um grupo, estabeleça contato com o seu líder e demais colegas. É importante que todos se sintam engajados e comprometidos;
4.     Fuja dos pijamas e da desordem. Um ambiente organizado e uma roupa mais formal podem ajudar a manter o foco;
5.    Use ferramentas de produtividade para ajudar você a equilibrar as demandas e a saúde. Fazer pausas é saudável e necessário;
6.    Mantenha as conexões pessoais. Apesar do isolamento social obrigatório, o ser humano precisa se sentir pertencente. Use aplicativos para fazer chamada com colegas e amigos. Além dos temas de trabalho, um pouco de descontração certamente vai ajudar. 


É normal que essa condição inédita gere muitas dúvidas, medo e insegurança. Sabemos, entretanto, que por maior que seja o desafio, ele vai passar. Estou aqui também de quarentena e em home office torcendo para que o final da música de Raul não demore a fazer sentido: “...e o paciente não saiu pra se tratar, pois sabia que o doutor também não tava lá. E o doutor não saiu pra medicar, pois sabia que não tinha mais doença pra curar”. Se cuide, fique em paz!

 

* Alessandra Calheira é Líder do Setor de Carreiras da Rede FTC
 
* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo