Quarta, 22 de Maio de 2019 - 10:45

Carreiras FTC: Quanto você está disposto a pagar por um descuido em sua carreira?

por Alessandra Calheira

Carreiras FTC: Quanto você está disposto a pagar por um descuido em sua carreira?
Foto: Divulgação

Uma palavra de pronúncia chata vem sendo apontada como vilã da eficiência corporativa: procrastinação. Empurrar com a barriga é um velho hábito de muitos mortais, principalmente quando não se tem um ganho imediato que justifique a fadiga. “Se tenho emprego, para que currículo?” “Se os negócios vão bem, não preciso investir em network”. “E para que perder tempo com o LinkedIn se meus amigos estão no Facebook?” A questão é que todas essas ações, que são tão caras a empregabilidade, devem ser executadas de forma sistemática justamente quando as ideias estão claras e a autoestima elevada. Afinal, trabalhar imagem e reputação em meio a uma crise profissional não parece uma boa ideia! 


Redigir um bom currículo não é o mesmo que preencher um formulário baixado da Internet. Para se destacar entre os muitos documentos que o profissional de RH tem para analisar, é preciso apresentar um material estruturado, que estabeleça relação entre o objetivo profissional, os valores da empresa e as experiências de mercado do candidato, evidenciando os resultados positivos alcançados com as experiências. Mas esses dados nem sempre são lembrados por quem está se sentindo preterido, injustiçado ou simplesmente perdido. 


Networking não é uma rede formada por amigos que nunca se encontram, mas nutrem milagrosamente um afeto mútuo e eterno. A rede profissional é formada por conexões fortes e também fracas. Todos os vínculos precisam ser alimentados para que a partir destes, seus membros possam extrair valor, significado. Existem inúmeras técnicas de networking. O mais interessante é que elas sejam praticadas de forma perene em momentos em que se possa, primeiramente, oferecer apoio e não pedir. Uma vez construída uma rede consistente, você poderá utilizá-la para os mais variados fins. 


O LinkedIn deixou de ser um site de currículo para quem busca emprego para se transformar na maior rede de relacionamento profissional do mundo. Pode sim ser usada para a publicação de um currículo vivo e criação de uma network valorosa. Mas não só isso. Essa rede é estratégica para estabelecer relevância profissional, fortalecer uma marca pessoal e construir reputação. Neste espaço pode-se consumir e produzir conteúdo visando conquistar boas colocações e também bons negócios. Não basta fazer um perfil e esquecer, é preciso interagir de forma inteligente e com frequência. 


Por tudo isso, recomendo que você não procrastine o início destas atividades, mesmo que esteja confortável na sua profissão. Num cenário volátil e dinâmico, é inteligente se preparar. Não apenas para tempos difíceis, mas sobretudo para oportunidades melhores.

 

* Alessandra Calheira é Líder do Setor de Carreiras da Rede FTC

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo