Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

DISCUSSÃO DO PDDU NA ABI IV

Foto: Daniel Pinto

Procurador-geral do município, Pedro Guerra

O líder da oposição na CMS, vereador Téo Sena (PTC), defendeu a volta do PDDU à prefeitura. “A meu ver, o Plano Diretor foi formulado sem os devidos cuidados e as correções não podem ficar a cargo exclusivamente da Câmara. Por isso, proponho que o Executivo reformule a proposta e só então encaminhe à apreciação do Legislativo”, sugeriu. Essa foi a mesma opinião da promotora do Meio Ambeinte, Cristina Seixas, que abriu uma ação civil pública solicitando a suspensão da tramitação da proposta. Nesse momento, o procurador-geral do município, Pedro Guerra, usou a palavra para demonstrar insatisfação com as ações do MP. “Acredito que o MP transborda sua competência. O MP não pode querer assumir o papel do Executivo e do Legislativo. É uma imperícia tentar barrar um projeto de lei. O MP está usurpando as suas atribuições”, avaliou.