Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

FUNDAC DIZ QUE HAVIA SUSPEITAS DE MAUS-TRATOS NO CASE

A Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) alega que a exoneração do coordenador de segurança da Comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case), Roque Santos, ocorreu por denúncias de maus-tratos de sua equipe aos jovens custodiados no local. A exoneração foi feita pelo diretor da Fundac, Walmir Mota, que alegou também que Santos fazia parte do efetivo da Guarda Municipal de Salvador, o que configura acúmulo de função pública, o que é ilegal. Segundo os internos, o diretor era conivente com brigas entre os adolescentes e que permitia que a equipe de segurança praticasse agressões verbais e ameaças com os internos. A Fundac afirmou que investigará as denúncias, mas que não haverá nenhuma demissão de servidores caso os fatos não sejam comprovados.