Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

BN Eleições: Partidos que integram base de Jerônimo comandam ao menos 85% das cidades baianas

Por Mauricio Leiro

BN Eleições: Partidos que integram base de Jerônimo comandam ao menos 85% das cidades baianas
Foto: Divulgação

85% a 15%. Essa é a diferença entre o número de prefeituras geridas pelo grupo de partidos que compõe a base de apoio do governador Jerônimo Rodrigues (PT) e a oposição, na Bahia. Em números, o extrato de como os grupos chegam para as eleições de 2024 apresenta um montante de 358 prefeituras ligadas ao governo, frente 59 vinculadas a legendas de oposição. 

 

O Bahia Notícias realizou o levantamento completo com os gestores espalhados pela Bahia, baseado em dados públicos divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assessorias de comunicação das legendas, com as prefeituras baianas e por apuração com lideranças e presidentes partidários.  Apesar disso, mesmo com o saldo eleitoral das eleições ao governo não exprime o extrato do cenário das prefeituras.

 

No último pleito ao governo da Bahia, em 2022, as eleições ficaram divididas, já que no segundo turno o atual governador Jerônimo Rodrigues (PT) teve 52,79% dos votos e seu opositor, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (UB) alcançou 47,21% dos votos no estado. Ainda assim, o contexto municipal pode sofrer com peculiaridades políticas específicas, já que alguns prefeitos, apesar das legendas de filiação, mantém o apoio a grupos distintos na seara estadual. 

 

Os grupos são compostos por MDB, SD, Podemos, PT, PCdoB, PV, PSD, Avante, PP, PSB e Rede, pelo lado da situação - formatação conforme posicionamento das bancadas na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Já a oposição é composta por União Brasil, PSDB, PDT, Republicanos e PRD. Todos os partidos possuem uma ou mais prefeituras sob comando.