Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Glenn Greenwald acusa personagem baiana de racismo e homofobia; entenda
Foto: Reprodução / JP

O jornalista Gleen Greenwald acusou o perfil baiano Claudette Gregótica (@mttlim) de disparar ataques homofóbicos e racistas seu companheiro, o deputado federal David Miranda (PDT), pelo apoio ao pré-candidato Ciro Gomes.

 

A denúncia foi veiculada pela Folha de São Paulo nesta quarta-feira (22), numa coluna assinada por Greenwald. No texto, ele atribui à "ala mais fanática e odienta" do Partido dos Trabalhadores a responsabilidade por "mentiras e tropos bem preconceituosos" sobre ele, seu marido e sua família.

 

Os ataques, segundo ele, acontecem desde que Miranda deixou o PSOL. Em um destas ocasiões, aponta, uma publicação no Twitter comparou o próprio a um personagem cômico de uma série da TV Globo, o Seu Ladir.

 

Glenn afirma que não sabia de quem se tratava, até ler uma matéria explicativa sobre as características dele. "Um personagem gay enrustido extremamente estereotipado, espalhafatoso e afeminado (representando a mim) e sua esposa materialista e objetificada (representando David)", descreveu.

 

A postagem mencionada pelo jornalista, de autoria de Claudette, teria sido apoiada por petistas e pessoas de esquerda, que também teriam criticado a capacidade intelectual de David e sua relação política com o ex-presidenciável Cabo Daciolo.

 

"Enquanto eu via o tuíte viralizar entre a esquerda petista, o que me causou mais espanto foi o emprego de praticamente todos os preconceitos contra homens gays negros favelados, que não tiveram acesso a educação formal, os mesmos termos pejorativos que vejo ser usados contra David e outros como ele em nossos 17 anos de casamento", acrescentou Greenwald.

 

O assunto se tornou um dos mais falados no Twitter. Alguns chegaram a pedir um espaço de resposta para a personagem fictícia. "Por isonomia e pelo jornalismo plural que tanto defende a Folha, é essencial que a editoria de Opinião do jornal dê o devido espaço à Claudette Gregótica para se defender dos ataques proferidos a sua figura nesta quarta-feira", disse um dos usuários.

 

"Uma pessoa chamada Claudette Gregotica fez com que uma figura politicamente relevante no Brasil escrevesse uma coluna sobre ela num dos maiores jornais do país. Fascinante", ressaltou outro.

Histórico de Conteúdo