Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 13 de Junho de 2022 - 14:00

Aperto nas contas vai impedir suplementação no final do ano, adverte Rui

por Anderson Ramos / Bruno Leite

Aperto nas contas vai impedir suplementação no final do ano, adverte Rui
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O governador Rui Costa (PT) advertiu aos poderes que não será capaz de conceder suplementações por conta da queda no montante obtido através do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) este ano. A mensagem foi dita pelo petista durante a entrega da Policlínica de Narandiba, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (13).

 

"Quero avisar aos prefeitos que façam conta porque só esse ano vai diminuir a receita dos municípios em R$ 600 milhões", justificou. No orçamento da máquina pública estadual, a redução será de R$ 5 bilhões. 

 

De acordo com Rui, "o bicho vai pegar", uma vez que todas as descrições obrigatórias de investimentos serão cumpridas em áreas como Saúde, Educação e Segurança Pública.

"Já pedi ao secretário Manoel Vitório [Fazenda] para avisar Judiciário baiano, ao Ministério Público e à Defensoria", disse o ocupante do Palácio de Ondina, acrescentanto que precisa "apertar para fechar as contas no final do ano".

 

A diminuição foi atribuída pelo chefe do Executivo baiano como uma manobra do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de aliados. "Bolsonaro está apertando, com os aliados, e está cortando R$ 5 bilhões do governo do estado só esse semestre", contabilizou.

 

Costa afirmou que todos os poderes já tinham enviado pedidos de suplementação.

Histórico de Conteúdo