Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após morte de policiais, comandante da PM diz que vai 'incomodar' as facções
Foto: Divulgação / SSP-BA

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Paulo Coutinho, garantiu que vai combater com afinco as facções criminosas vindas de outros estados, principalmente do Rio de Janeiro e São Paulo, que fincaram raízes na Bahia.

 

"Não temos muros entre os estados. A facção criminosa fica acomodada onde fica acomodada. Na Bahia, vamos incomodar elas e impedir que se estabeleçam", disse o militar em entrevista para a Rádio Metrópole na manhã desta terça-feira (10).

 

Na ocasião, Coutinho ainda disse que as buscas pelos envolvidos nas mortes dos três policiais militares, no último final de semana na região de Cajazeiras (veja aqui), irão continuar.

 

"Fica o sentimento de perda de três integrantes que foram formados para proteger a sociedade. Mas a operação continua e vai continuar até que os algozes sejam alcançados e a resposta seja à altura do que aconteceu", disse.

 

Até o momento, dois suspeitos de participação no assassinato do policial militar Alexandre Menezes, de 30 anos de idade, no último sábado (7) foram mortos e outros dois ficaram feridos em confronto com a polícia nesta segunda-feira (9) (reveja aqui).

Histórico de Conteúdo