Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 28 de Abril de 2022 - 12:31

Carro que atropelou agente da Transalvador acumula multas; dono é acusado de crimes

por Gabriel Lopes / Anderson Ramos

Carro que atropelou agente da Transalvador acumula multas; dono é acusado de crimes
Foto: Reprodução / TV Bahia

O veículo que atropelou um agente da Transalvador na noite desta quarta-feira (27) (relembre aqui), na Avenida Luís Viana Filho (Paralela), em Salvador, modelo Ford Fusion fabricado em 2014, acumula ao menos sete multas por infrações de trânsito cometidas nos últimos 12 meses. Segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, todas por transitar em velocidade superior ao permitido para as vias.

 

O agente atingido foi identificado como Jailton Pereira do Nascimento, de 53 anos. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Jailton era agente de trânsito há mais de 20 anos e deixa esposa e dois filhos. O motorista que conduzia o veículo no momento do acidente fugiu do local sem prestar socorro. Ainda não há informações se o proprietário do carro era o condutor na noite desta quarta-feira (27).

 

 

Em nota enviada ao Bahia Notícias, a Transalvador informa que o automóvel foi levado para o pátio da autarquia de trânsito, onde passará por perícia técnica. O artigo 304 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), prevê que a pena para o condutor que deixar de prestar socorro à vitima de acidente é de detenção, de seis meses a um ano, ou multa, se o fato não constituir elemento de crime mais grave.

 

A Transalvador informou também que Jailton e outro colega de profissão estavam ordenando o fluxo de veículos na primeira faixa da direita da Av. Luís Viana Filho (Paralela), por volta das 22h de quarta-feira (27), quando o agente foi atingido pelo veículo que estava em alta velocidade, sendo arremessado para o canteiro da via. De imediato, uma equipe médica foi acionada.

 

Ainda conforme apuração do BN, o proprietário do Ford Fusion acumula processos em seu nome. Entre eles, violência contra a mulher, crimes contra o patrimônio, extorsão e crimes contra a economia popular. Em 2015, uma operação conjunta das polícias Civil e Militar em bairros de Alagoinhas, local onde o veículo está registrado, apreendeu mais de R$ 3 milhões em cheques pré-datados. À época, a Polícia Civil atribuiu os cheques ao dono do veículo envolvido no acidente desta quarta-feira (27). De acordo com a PC-BA, ele era suspeito de agiotagem e investigado por homicídio, extorsão, ameaça e constrangimento, na maioria dos casos contra devedores.

Histórico de Conteúdo