Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 13 de Janeiro de 2022 - 00:00

Hagge desconversa sobre majoritária e reforça que MDB-BA não definiu rumos para 2022

por Fernando Duarte / Vitor Castro

Hagge desconversa sobre majoritária e reforça que MDB-BA não definiu rumos para 2022
Foto: Divulgação

Citado nos bastidores como um dos potenciais nomes do MDB para compor uma chapa majoritária, o prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge, garante que o partido ainda não decidiu qual rumo deve ter nas eleições de 2022 na Bahia. O nome de Hagge reúne características consideradas importantes para o grupo político ao qual a sigla está ligada atualmente, liderado pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM/UB), a exemplo da juventude e da boa avaliação enquanto gestor público. Porém o MDB também estaria mantendo conversas com o ex-governador Jaques Wagner (PT). 

 

As implicações desse comportamento "dúbio" da legenda gera especulações sobre a possibilidade do herdeiro do clã Hagge estar ou não como virtual candidato a vice - provável posto em que os emedebistas estariam propensos a ocupar.

 

Se dizendo lisonjeado por ser lembrado como um possível nome para a vaga, o prefeito de 32 anos revelou ao Bahia Notícias que não foi comunicado pelo diretório estadual do partido sobre a possibilidade que circula nos bastidores políticos. "Apenas essas especulações vindas da imprensa e lhe confesso que, desde o final do ano, com as chuvas aqui no município, tenho ficado dedicado a isso, em minorar os danos e dar suporte a população. Essas questões, as especulações politicas e articulações ficaram em segundo plano neste momento. Confesso que estou desatualizado sobre o assunto, mas fico lisonjeado em ser lembrado", declarou.

 

Ainda de acordo com Hagge, o MDB tem conversado com lideranças políticas do estado e com os pré-candidatos ao governo. "Realmente, pelo que tenho visto, existe possibilidade do MDB marchar com qualquer um dos pré-candidatos que colocam seus nomes hoje à disposição. Tenho certeza que será tomada a melhor decisão e que os filiados e detentores de mandatos eletivos serão ouvidos. Até o momento não participamos de nenhuma rodada de conversa, nenhuma discussão a cerca do apoio do partido para a eleição deste ano. Então, no momento oportuno, sei que seremos convocados e seremos ouvidos a participar desta convocação e desta deliberação", disse.

 

Dentro da sigla, outros nomes têm sido ventilados para a majoritária. No entanto, com menor peso político do que o do sobrenome Hagge. O nome do prefeito de Ubaitaba, Bêda, o da ex-vice-prefeita de Barreiras e atual secretária de assistência social da cidade, Karlúcia Macedo, são exemplos. Além destes, o prefeito de Vera Cruz, Marcos Vinícius, também é analisado. O presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Jr., também integra o partido, mas não deve concorrer à vaga, já que pretende, ao que tudo indica, concorrer para deputado federal. 

Histórico de Conteúdo