Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 10 de Janeiro de 2022 - 10:52

Salvador divulga estratégia de vacinação de crianças contra a Covid-19; confira

por Nuno Krause

Salvador divulga estratégia de vacinação de crianças contra a Covid-19; confira
Foto: Jefferson Peixoto / Secom

A Prefeitura de Salvador divulgou, nesta segunda-feira (10), a estratégia de vacinação de crianças contra a Covid-19. Ao todo, a gestão municipal espera imunizar 149.214 inidvíduos na faixa etária de 5 a 11 anos. 

 

A vacina utilizada será a da Pfizer, e não será administrada junto com outras do calendário infantil, sendo recomendado, por precaução, um intervalo de 15 dias. 

 

As doses, de acordo com o prefeito Bruno Reis (DEM/UB), devem ser enviadas até o fim desta semana pelo Ministério da Saúde. "As doses chegando, de imediato vamos aplicar. Depois de um ano vacinando contra a Covid, temos equipes, estrutura, profissionais disponíveis", afirmou o gestor. 

 

Mais de 65 pontos estarão espalhados pela cidade para receber as crianças aptas à vacinação. O horário de aplicação das doses será de 8h às 18h. 

 

Para receber o imunizante, a criança deve ter o nome no site da Secretaria da Saúde. Os pais devem apresentar uma declaração autorizando a vacinação de seus filhos. 

 

Uma série de atrações está prevista para, segundo a prefeitura, "tornar o momento de vacinação mais lúdico e atrativo para as crianças".

 

O secretário da Saúde Léo Prates adicionou, ainda, durante coletiva nesta segunda-feira (10), que espera a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária pela aplicação da vacina Coronavac em crianças. 

 

"Será a vacina referência para crianças. Aumenta a capacidade de Salvador de vacinar. As crianças estão habituadas a uma tecnolgoia de vírus morto, utilizada para a Influenza. Chile fez com a Coronavac, deu nenhuma reação adversa. [A Coronavac] Se mostrou mais eficaz para organismos mais jovens. Para idosos foi de 51%, mas para crianças de 5 a 11 anos teve mais de 90%", destacou. 

Histórico de Conteúdo