Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 08 de Dezembro de 2021 - 22:20

Mais uma para a lista: Tebet aumenta para 10 o número de pré-candidatos oficiais à Presidência

por Felipe Dourado, de Brasília

Mais uma para a lista: Tebet aumenta para 10 o número de pré-candidatos oficiais à Presidência
Foto: Gastão Guedes | Wikimedia Commons

Após o anúncio da tarde desta quarta-feira (08) de que o nome do MDB para concorrer à Presidência da República nas eleições de 2022 será o da atual senadora Simone Tebet, o quadro de pré-candidatos ao pleito agora está com nove nomes confirmados.

 

Tebet se junta ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL), ao ex-chefe do executivo entre 2003 e 2010 Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao governador e ex-prefeito de São Paulo João Dória (PSDB), ao presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD), ao ex-ministro da Justiça e Cidadania Sergio Moro (Podemos), ao ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), ao deputado federal Andre Janones (Avante), além dos "debutantes" Felipe D'Ávila (Novo) e Leonardo Péricles (UP). Dos concorrentes em 2018, soma-se o já oficializado Cabo Daciolo (Brasil35).

 

Em 2017, um ano antes da eleição de Bolsonaro, o número de pré-candidatos oficializados era de 18, e 14 seguiram para a "disputa" do eleitorado Brasileiro. Apesar do número expressivo de concorrentes ao cargo do Executivo, a corrida foi liderada do início ao fim pelos representantes do PT e do PSL (à época partido de Bolsonaro), numa eleição marcada pela polarização e por acusações de compras de produção e disparo de notícias falsas, principalmente na internet, durante o período de campanha.

 

Além do cargo presidencial, estarão no pleito federal todas as cadeiras da Câmara, além de um terço das cadeiras do Senado. Também estarão em disputa em âmbito estadual o cargo de Governador e a ocupação das Assembleias Legislativas em 26 estados, além da Câmara Legislativa, para o Distrito Federal.

Histórico de Conteúdo