Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Dallagnol renuncia cargo no MP e deve concorrer a vaga de deputado federal
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O procurador da República Deltan Dallagnol renunciou o seu cargo no Ministério Público Federal e deve concorrer a uma vaga como deputado federal em 2022. Os passos dele são os mesmos percorridos pelo juiz Sérgio Moro, que se filiou ao Podemos e deve participar do próximo pleito eleitoral. 

 

Dallagnol foi o ex-coordenador e porta-voz da operação Lava Jato, mas se afastou em setembro do ano passado, depois de denúncias de excessos e da divulgação de mensagens suas com o magistrado curitibano e outros procuradores pelo The Intercept Brasil. 

 

De acordo com a coluna de Eliane Cantanhêde, no Estadão, a vontade do promotor entrar para a política não é nova, mas Dallagnol sempre era desencorajado pelos próprios colegas da Lava Jato, que temiam a repetição do que ocorreu na Itália. No país europeu a "Operação Mãos Limpas" foi trucidada depois que um dos seus principais mentores e coordenadores ter desviado para a política.

Histórico de Conteúdo