Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 05 de Outubro de 2021 - 00:00

Relatório do Plano Municipal de Cultura deve ser apresentado esta semana

por Bruno Leite

Relatório do Plano Municipal de Cultura deve ser apresentado esta semana
Foto: Reprodução / CMS

Proposto pelo Executivo soteropolitano, o Plano Municipal de Cultura deverá ser apresentando na Câmara ainda esta semana, prevê o vereador Sílvio Humberto (PSB), relator do projeto. A perspectiva, segundo o parlamentar, é que a política traga proposições que façam um diálogo entre a classe artística e os empresários ligados ao setor para os próximos dez anos.

 

"O plano vai para além da crise que nós estamos vivendo. É um plano decenal. Estão propostas ali 29 metas. Temos diretrizes, objetivos, então é algo construído com a sociedade, parte de um diagnóstico cultural sobre a cidade de Salvador que aponta, por exemplo, que você tem uma cidade em que a cultura está centrada na matriz africana. Mas isto também se constitui como um problema porque o racismo impede que todo esse potencial se materialize", afirmou Sílvio, que caracterizou o projeto como uma estratégia que tira a política cultural da cidade do "arremedo".

 

Sílvio Humberto afirmou ainda que tem "ouvido os pares" para "juntar os esforços" e incorporar o potencial da cultura como uma dinâmica. "O que eu tenho feito é ouvido os pares. Fizemos três audiências extremamente ricas, profícuas. A última audiência fez questão de discutir a dimensão estratégica do plano, como é que as dinâmicas culturais impulsionam o desenvolvimento da cidade e não o contrário", adicionou.

 

Após a apresentação, o projeto deve tramitar pelas comissões de Constituição e Justiça, Orçamento e pela comissão de Cultura para que possa partir para o crivo do plenário e, só então, aguardar a sanção do prefeito Bruno Reis. 

 

"O que nós temos hoje em mãos é uma janela de oportunidades, na medida que tem monitoramento, que você juntou a sociedade, trazendo as diversas linguagens, desde o rock até as quadrilhas. É algo importnte que temos aí essa possibilidade de um diálogo", finalizou o relator. 

Histórico de Conteúdo