Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Neto critica fala de Mandarino sobre descriminalização das drogas: ‘Fiquei perplexo’
Foto: Betto Jr./ Divulgação

O ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, voltou a citar a violência na Bahia para atacar o governador Rui Costa (PT) e as adminstações petistas. Virtual candidato na disputa pelo Palácio de Ondina nas eleições de 2022, o democrata prometeu que, se for eleito, vai tratar dos problemas da segurança pública pessoalmente. 

 

“Quando acontece coisas graves, às vezes a gente não vê o governador se pronunciar, ao contrário, quando tem alguma coisa que pode dar manchete, que pode dar holofote, ele fala, mas quando é um problema grave que tem que ser justificado a gente não vê ele lá, aí coloca um secretário, um diretor. Se eu for governador da Bahia, a questão da segurança pública vai ser tratada pessoalmente por mim. Eu não vou deixar que o secretário A, que o secretário B trate do problema sem que tenha a minha participação direta”, disparou Neto durante evento em Ilhéus nesta quinta-feira (17).

 

Na ocasião, o ex-gestor ainda criticou a posição favorável à descriminalização das drogas do secretário de Segurança Pública (SSP), Ricardo Mandarino, que nesta semana voltou a defender que a política antidrogas adotada atualmente no Brasil é ineficaz (veja aqui).

 

“A gente viu o secretário de Segurança trazer palavras que eu confesso fiquei perplexo. Como é que o secretário fala as coisas que falou defendendo a legalização das drogas? Eu sou contra a legalização das drogas e ele defendendo a legalização das drogas, procurando desculpa para um problema que é do Estado, que o Estado tem que enfrentar, que é dar suporte à polícia, ajudar a polícia a fazer o seu trabalho e botar os bandidos pra fora”, pontuou.

Histórico de Conteúdo